Deputado Ricardo Bentinho defende legalização da Vaquejada

Vaquejada 3Amante e defensor da prática do rodeio no Brasil, o deputado Ricardo Bentinho (PRB-SP) manifestou nesta terça-feira (25) o seu apoio à legalização da Vaquejada como prática esportiva, durante mobilização nacional que reuniu milhares de pessoas na Esplanada dos Ministérios. As caravanas vieram principalmente do Nordeste, onde a Vaquejada é considerada um patrimônio cultural do povo, no entanto sua prática está proibida, por decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF).

O movimento contou com caravanas de apoio vindas do estado de São Paulo, lideradas pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM). O deputado Ricardo Bentinho, que também é proprietário de uma companhia de rodeio, fez questão de trazer caminhões e pessoal em apoio à causa.

“Eu tiro o meu chapéu para os vaqueiros, pela sua demonstração de civismo e principalmente de amor ao esporte que é a vaquejada. Nós estamos aqui defendendo a vaquejada, defendendo o rodeio. A vaquejada e o rodeio são festas de família, as provas equestres são festas de família, por que acabar com a alegria dos brasileiros, se já temos tanto desemprego?”, questionou o deputado. Ricardo Bentinho acrescentou que “Quem cria, não judia, cuida de seus animais”.

Além do ato liderado pela Associação Brasileira de Vaquejada (Abvaq) em frente ao Congresso Nacional, uma audiência conjunta das comissões de Esporte (CESPO) e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS) também discutiu o assunto. O evento reuniu manifestantes favoráveis e contrários à vaquejada, entre eles parlamentares, ativistas pelos direitos dos animais, vaqueiros e veterinários.

A mobilização foi uma reação à decisão tomada recentemente pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que julgou inconstitucional uma lei do estado do Ceará que regulamentava a vaquejada como política desportiva e cultural. Os ministros consideraram que a prática implica “crueldade intrínseca” no tratamento aos animais.

Para solucionar o impasse, os parlamentares pró-Vaquejada defendem a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 270/16, que classifica os rodeios e as vaquejadas e suas expressões artístico-culturais como patrimônio cultural imaterial brasileiro. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, já anunciou a criação de uma comissão especial para analisar a PEC.

Texto: Claudivan Santiago (Ascom do deputado Ricardo Bentinho)

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *