Sales quer impedir aumento da carga horária para atividades insalubres e periculosas

salesO deputado Roberto Sales (PRB-RJ) apresentou emendas ao texto da Reforma Trabalhista para que a carga horária do trabalhador que exerce atividades perigosas ou insalubres não seja excedida, e os intervalos de descanso e alimentação não sejam reduzidos. 

“A ideia é impedir maior riscos à saúde e segurança dos trabalhadores, em especial no que tange aos acidentes de trabalho, cuja extensão se eleva quando se verifica aumento de jornadas”, destaca o parlamentar.

A mudança nas regras trabalhistas proposta pelo governo será manter a jornada de trabalho de 44 horas semanais, prevendo a possibilidade de quatro horas extras, em caso de acordo entre a empresa e os trabalhadores, chegando, portanto, a 48 horas semanais. O projeto dará a possibilidade de contrato de trabalho por horas trabalhadas e por produtividade.

Diante disso, o parlamentar requer que em postos de trabalho com atividades consideradas de risco, devem ser respeitados o repouso em dias alternados, e os intervalos de descanso e alimentação, impedindo que haja esse aumento de carga horária para tais atividades.

Texto e foto: Socorro Araújo / Ascom – deputado Roberto Sales

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *