Cleber Verde defende que recursos dos royalties da mineração sejam geridos pelo COMEFC

PRB (B) 2017_05_17-3191O líder Cleber Verde (PRB-MA) aproveitou a presença de várias lideranças maranhenses em Brasília, em virtude da XX Marcha dos Prefeitos, e articulou mais uma reunião para tratar sobre os recursos dos municípios impactados pela Estrada de Ferro Carajás. O encontro dessa vez foi com o assessor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Afonso Celso Flecha, o presidente da Comissão de Minas e Energia, deputado Jhonatan de Jesus (PRB-RR), e a presidente do Consórcio dos Municípios dos Corredores Multimodais do Maranhão (COMEFC), Karla Batista.

De acordo com o deputado Cleber Verde, o consórcio ganhou o respeito de todo o estado do Maranhão e o próprio governo já sinalizou que os municípios devem gerir os recursos do BNDES. “O governo abriu mão do selo de gestor do recurso para que o consórcio possa avançar. Essa foi uma grande vitória. Agora, precisamos articular a liberação desses recursos junto ao BNDES para que os municípios impactados sejam ressarcidos com a máxima urgência já que estão no prejuízo há tantos anos”, disse o líder.

A presidente do COMEFC agradeceu a sensibilidade do governador Flávio Dino ao abrir mão do selo de gestor do recurso. “Nós, do consórcio, representantes de todos os municípios detentores dos recursos, estamos aqui em Brasília para reafirmar que este é um pleito nosso.  Tememos que esse recurso fique mais 20 anos parado. Entendemos que temos personalidade jurídica para gerir com competência esses recursos e estamos dispostos a cumprir todos os requisitos que o BNDES nos solicitar”, disse Karla Batista.

O deputado Jhonatan de Jesus (PRB-RR) adiantou que os novos projetos sobre o marco regulatório da mineração serão apresentados nas próximas semanas na Câmara. “Chamarei o líder Cleber Verde e entrarei em contato com todos vocês para priorizarmos esse acréscimo aos municípios impactados na distribuição dos royalties”, assegurou o presidente da Comissão de Minas e Energia.

Afonso Celso Flecha disse que vai levar o assunto às áreas competentes do BNDES para superar os eventuais obstáculos que existam. Ainda de acordo com informações da presidente do COMEFC, o objetivo final desses recursos é o aumento do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos municípios.

“Priorizaremos áreas de educação, saúde, infraestrutura, trabalho e renda. Os recursos beneficiarão a comunidade e contribuirá para retirá-las da situação de calamidade, de extrema pobreza e de IDH baixo”, acrescentou Karla.

Por Mônica Donato (Ascom Liderança do PRB)
Foto: Douglas Gomes

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *