Faltam 461 intérpretes de Libras nos Institutos Federais

A rede atual conta com 209 profissionais e uma portaria da União autorizou a contração de mais 150, mas a demanda atual é de 820 tradutores

Marco Juliatto e Carlos Gomes

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência (CPD) da Câmara dos Deputados realizou, na última quarta-feira (25), reunião para cobrar esclarecimentos do Ministério da Educação (MEC) sobre a falta de intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs). O encontro foi proposto pelo deputado Carlos Gomes (PRB/RS), membro titular da CPD.

“O objetivo deste colegiado é zelar pela qualidade de vida das pessoas com deficiência. E o acesso à educação é um direito fundamental, que está sendo negado a parte dos estudantes surdos, devido a falta desses profissionais”, indignou-se o deputado.

O assessor da Diretoria da Rede Federal de Ensino do MEC Marco Antônio Juliatto explica que existem 209 intérpretes permanentes para os 41 campi dos IFs em todo o Brasil. Ele reconhece que a demanda total é de 820 profissionais, mas destaca que, em junho deste ano, uma portaria do Governo Federal autorizou a contratação de 150 tradutores temporários. “Sabemos que não é o suficiente, já que, atualmente, contamos com 508 alunos surdos em todo o país e, por isso, solicitamos o apoio do Congresso para pressionar o Ministério do Planejamento a liberar a admissão de mais quadros para a área”, solicitou.

Juliatto também sublinhou que o melhor modelo de contrato é o temporário, uma vez que a demanda de estudantes surdos é oscilante em cada campus. “As vezes você tem um profissional que fica ocioso em um campus em que não há aluno com essa deficiência. E remanejá-lo, nem sempre é possível, uma vez que envolveria alteração na legislação atual”, lamenta. Carlos Gomes comprometeu-se em liderar um grupo de parlamentes em reunião com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, para reivindicar atenção especial ao tema.

Foto e Texto – Ascom do deputado Carlos Gomes

 

 

Comentário(s)

Comentário(s)

Um comentário em “Faltam 461 intérpretes de Libras nos Institutos Federais

  1. O que não entendo é o fato de tirarem intérpretes de um aluno que ja estuda e colocarem pra quem está entrando!!Foi o q aconteceu no Campus Cubatão!!! Quem entra já avisa no ato da inscrição q necessita e ainda assim não é providenciado !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.