Pastor Luciano Braga propõe punição rigorosa para desrespeito a culto religioso e seus símbolos

PRB (B) 2017_08_30-5154O deputado Pastor Luciano Braga (PRB-BA) apresentou o Projeto de Lei 9048/2017, que tipifica como ato ilícito a profanação de crenças e símbolos sagrados. “Creio que com essa medida, os episódios ocorridos recentemente no Queermuseu, em Porto Alegre (RS), e no Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo (SP), serão punidos com o devido rigor”, justifica o parlamentar.

Segundo o republicano, a proposição foi motivada pela ausência de uma norma penal adequada para esse tipo de conduta, uma vez que não existe legislação específica para o tema. “Estamos assistindo a constantes ataques aos valores humanos e religiosos. É preciso uma ação mais severa do Estado para impedir a propagação desses crimes de intolerância religiosa”, argumenta Pastor Luciano Braga.

O deputado lembra que a Constituição Federal, ao tratar sobre os direitos e garantias fundamentais das pessoas, em seu art. 5º, expressa a inviolabilidade à liberdade religiosa e de crença, assegurando o livre exercício dos cultos religiosos e a proteção aos locais de culto e suas liturgias. No entanto, o Diploma Penal, em seu art. 208, enquadrou o vilipêndio a ato ou objeto de culto religioso como crime punível com pena branda de detenção de 1 mês a 1 ano, ou multa. “A intolerância religiosa é um dos problemas mais sensíveis do mundo moderno, podendo ser o estopim de inúmeras tragédias dolorosas”, alerta.

Texto: Ascom do deputado Pastor Luciano Braga
Edição: Ascom da Liderança do PRB
Fotos: Douglas Gomes

 

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *