Comissão de Relações Exteriores discutirá o uso de armas químicas a pedido de Vinicius Carvalho

PRB (B) 2017_12_19-8024

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) discutirá em data a ser marcada, o uso de armas químicas e biológicas nos conflitos internacionais. Requerimento do deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP), com este objetivo, foi aprovado nesta quarta-feira, 18.

Carvalho lembrou que o Brasil é um dos signatários da Convenção sobre a Proibição de Armas Químicas (CPAQ) que proíbe o desenvolvimento, a produção, a aquisição, a estocagem, a retenção, a transferência e o uso desse tipo de armamento, e é considerada um modelo a ser seguido na área de desarmamento e não proliferação, em particular na área nuclear.

De acordo com o deputado, “recentemente a ameaça das armas químicas e biológicas, que há muito assombra o mundo, voltou à tona no episódio acontecido na cidade inglesa de Salisbury, onde um ex-oficial de inteligência militar e sua filha foram envenenados com um agente neurotóxico de uso militar”, lembrou.

Ainda segundo o parlamentar, “no ano passado a ONU responsabilizou o governo da Síria pelo ataque com gás sarin na cidade de Khan Sheikhun, que deixou dezenas de mortos, sem mencionar que nos anos 80 houve o uso indiscriminado de armas químicas”, explicou.

Para este debate, Vinicius Carvalho sugeriu a participação do professor Vinicius Mariano de Carvalho, da cátedra de Estudos Brasileiros e do Departamento de Estudos de Guerra do King’s College, de Londres, além de representantes dos ministérios das Relações Exteriores e Defesa e da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN).

Texto: Comissão de Relações Exteriores da Cãmara dos Deputados
foto: Douglas Gomes

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.