Congresso Nacional e veículos de comunicação se unem contra Fake News

PRB (B) 2018_05_23-2343

Foi instalada na tarde desta quarta (23), na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento às Fake News, que será presidida pelo secretário de Comunicação Social da Casa, o deputado republicano Márcio Marinho (PRB-BA). O evento contou com a participação do presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel), Márcio Novaes, do líder do PRB na Câmara, o deputado Celso Russomanno (SP), do vice-presidente da Frente, o senador Eduardo Lopes, e de parlamentares de todos os partidos.

O deputado Márcio Marinho destacou que um dos objetivos da frente é garantir a continuidade da democracia representativa. “Conquistamos nossa liberdade de expressão a duras penas, para que as pessoas pudessem ter a liberdade de chegar até as urnas e votar. Não podemos permitir que a propagação de mentiras nas redes sociais interfira nos resultados das eleições. Esta Casa tem que se posicionar. Na próxima terça, às 17h, realizaremos nossa primeira reunião de trabalho para discutir os próximos passos”, adiantou o presidente da frente.

PRB (B) 2018_05_23-2389Na avaliação do senador Eduardo Lopes, o Congresso Nacional dá um importante passo com a instalação dessa frente. “Vamos ter que estudar e debater esse assunto de forma aprofundada para que possamos, através de leis e regulamentações, ajudar a combater essa prática no Brasil. Sabemos que não será fácil, mas precisamos enfrentar a batalha. Não podemos cruzar os braços diante de tantas notícias falsas que prejudicam a vida das pessoas. É uma honra ser vice-presidente dessa frente”, ressaltou.

PRB (B) 2018_05_23-2422O líder Celso Russomanno também falou sobre a importância de combater as notícias falsas e contou que foi vítima delas em várias ocasiões de sua vida profissional e pública. “O candidato a cargo majoritário, que tem pouco tempo de televisão em campanhas, mal pode se defender dos ataques que recebe diariamente. Essas matérias muitas vezes são divulgadas pelos veículos de comunicação que não cumprem o seu dever de investigar antes de publicar. Essas notícias logo vão parar nas redes sociais, e isso não tem fim. Márcio Marinho e o senador Eduardo Lopes estão de parabéns pela iniciativa. Contem com o meu apoio”, afirmou o deputado.

PRB (B) 2018_05_23-2363

Presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel), Márcio Novaes.

Márcio Novaes elogiou a iniciativa de criação da frente e destacou a importância de valorizar o trabalho dos que fazem jornalismo sério e profissional. “É papel da Abratel, como associação que reúne rádios e emissoras de televisão, distinguir os profissionais que produzem diariamente informações corretas, confiáveis e sérias. A frente tem a importante missão de rever a legislação vigente e atualizá-la, para punir aqueles que escrevem e disseminam notícias falsas. Isso precisa ser visto, revisto e analisado com muito cuidado, principalmente em ano eleitoral”, disse o presidente da Abratel.

A frente conta com o apoio de 218 deputados federais e 11 senadores. O deputado João Fernando Coutinho (PROS/PE) é o 1º secretário e o deputado Renato de Andrade (PP/MG) o 2º secretário. Também estiveram presentes a deputada Christine Yared (PR-PR), os deputados João Fernando Coutinho (PROS-PE), João Campos (PRB-GO), Antonio Bulhões (PRB-SP), Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) Sérgio Reis (PRB-SP) e Vinicius Carvalho (PRB-SP).

Saiba mais

O paraibano Silvio Meira, respeitado especialista do mundo digital formado no ITA e pesquisador de Harvard e Kent, fez um cálculo inquietador: se cada pessoa tiver 50 grupos no Whatsapp e compartilhar com 100 pessoas uma notícia falsa, ela terá um alcance de 5 mil pessoas. Se cada uma delas reenviar para mil pessoas, em poucos minutos, tem-se um alcance de 5 milhões de usuários. Ou seja, se apenas 20% dos que receberam acreditarem no que leram, 1 milhão de pessoas acabaram acreditando numa mentira.

Por Mônica Donato (Ascom Liderança do PRB na Câmara)
Fotos: Douglas Gomes

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.