Capitão Alberto Neto comemora aprovação de projeto que mantém incentivos na Amazônia

PRB (B) 2018_11_07-4752O plenário da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 10.160A de 2018. Em novembro deste ano, o deputado eleito pelo Amazonas Capitão Alberto Neto esteve com o presidente da Casa, Rodrigo Maia, para solicitar urgência na votação da matéria, dada a relevância do tema para o povo amazonense.

“A aprovação desse PL é recebida com muita alegria pelo Amazonas porque as empresas sentem mais segurança em continuar investindo na região, o que gera empregos e desenvolvimento”, comenta o Capitão Alberto Neto.

O PL altera a Medida Provisória, 2.199-14 de 2001, e estabelece novo prazo para a aprovação de projetos beneficiados com incentivos fiscais sobre a renda e adicionais nas áreas de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco).

O deputado eleito acredita que a medida representa uma forma de compensação para as regiões Norte e Nordeste, uma vez que ambas sofrem pela falta de infraestrutura. “O PL é muito importante porque deixa as regiões da Sudene, Sudam e Sudeco em um patamar de igualdade em relação às partes mais desenvolvidas do país”.

De acordo com a proposta, o prazo para a obtenção do direito de redução de 75% do imposto de renda e adicionais será estendido até 31 de dezembro de 2023. O projeto contempla as empresas que têm projetos de ampliação, modernização ou diversificação de setores econômicos nas regiões da Sudam e Sudene. Os benefícios também foram concedidos para a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco).

A matéria segue para sanção presidencial.

Texto: Fernanda Cunha – Ascom da Liderança do PRB
Foto: Douglas Gomes

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.