Bancada do PRB recebe secretário especial de Previdência Social para debater pontos sensíveis da Reforma

 

PRB (B) 2019_03_13-2912Brasília, 13 de março – Enquanto o líder Jhonatan de Jesus (PRB-RR) estava reunido com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o deputado republicano João Roma (PRB-BA) comandou reunião da bancada do PRB com o secretário especial de Previdência Social, Rogério Marinho, na tarde desta quarta, na Liderança do partido na Câmara. A bancada expressou o desejo de participar ativamente da discussão que se inicia no Congresso Nacional e pediu ao Governo o envio de informações detalhadas sobre o impacto fiscal estimado de cada uma das alterações propostas pela reforma.

“Entendemos que, somente com essas informações, será possível chegar PRB (B) 2019_03_13-2902a um texto equilibrado e que atenda aos legítimos interesses da sociedade”, defendeu o deputado Silvio Costa Filho (PRB-PE). Para ele, essa medida trará transparência e incentivará a participação social na formulação do novo sistema.

Dentre outros questionamentos, os republicanos destacaram as mudanças propostas para a aposentadoria rural e para o Benefício de Prestação Continuada (BPC) pago às pessoas com deficiência e aos idosos. Esses são os pontos de maior preocupação para o PRB, pois afeta diretamente a população mais carente.

PRB (B) 2019_03_13-2922Os deputados Celso Russomanno (PRB-SP) e Carlos Gomes (PRB-RS) defenderam o fortalecimento da fiscalização sobre os recursos destinados à Previdência e o combate aos sonegadores. Para Gomes, a reforma deve alcançar a todos de forma equitativa. “Queremos uma reforma que mexa com a vida de todos os brasileiros, sem que os menos favorecidos sejam ainda mais prejudicados”, adiantou.

A deputada Rosangela Gomes (PRB-RJ) lembrou que as novas regras não podem prejudicar ainda mais as mulheres que já enfrentam desafios da dupla jornada, da menor remuneração e da informalidade no mercado de trabalho. Ela pediu atenção especial do governo para essa questão.

Rogério Marinho disse que organizou a equipe técnica do governo e se debruçou sobre cada artigo do projeto. “Discuti com todos e os pontos mais importantes foram arbitrados pelo presidente Bolsonaro. Agora, quem tem de fazer os ajustes no projeto é o Parlamento. Vocês, representantes do povo brasileiro no Congresso Nacional, têm legitimidade e autonomia para construir o melhor texto.  A discussão vai acontecer com muita transparência porque terá todos os holofotes focados nas comissões que analisarão a proposta”.

João Roma agradeceu ao secretário Rogério Marinho e o parabenizou pela maneira didática com que apresentou o novo texto da reforma.

Por Mônica Donato (Ascom Liderança do PRB na Câmara)
Fotos: Douglas Gomes

 

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.