Deputados do PRB defendem Reforma da Previdência em audiência que ouviu ministro da Economia

47807270481_4b4a160370_o”O remédio pode ser amargo, mas salva o indivíduo” afirmou o deputado Lafayette de Andrada sobre a necessidade de aprovar a Reforma e corrigir distorções no sistema

Brasília, 08 de maio de 2019 – Durante audiência pública na Comissão Especial da Reforma da Previdência na Câmara para ouvir explicações do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do Secretário Nacional de Previdência, Rogério Marinho, os deputados republicanos defenderam a Proposta do Governo sob pena de as gerações futuras não poderem contar com um sistema previdenciário.

47018008224_b2d08329f7_oO deputado Lafayette de Andrada (PRB-MG) lembrou que o atual modelo de previdência é de 1934 e baseado no modelo de Bismarck, da Alemanha de 1880. “Temos um sistema previdenciário distorcido e antiquado, e que todos nós estamos sentindo na pele. Nosso sistema paga para os 20% mais ricos, 40% do bolo previdenciário. E paga aos 20% mais pobres, 3% do bolo. É uma distorção que devemos combater. O modelo atual é generoso com os mais ricos e perverso com os mais pobres”, afirmou o parlamentar.

47807270921_41bca8b05e_oAndrada lembrou que a previdência gasta hoje três vezes mais de tudo o que é investido com educação, saúde e bolsa família. “Nos últimos cinco anos, por conta deste rombo, a nossa capacidade de investimento caiu pela metade. E este é o nosso desafio. O Brasil espera de nós respostas, coragem para enfrentar este desafio. O futuro, as próximas gerações vão cobrar de nós o resultado do que fizermos aqui. Tenhamos responsabilidade, senso de justiça e, sobretudo, coragem para combatermos essas distorções”, concluiu o republicano mineiro.

46890977865_82a39bbea1_oO deputado Capitão Alberto Neto (PRB-AM), parabenizou as explicações dadas pelos representantes do governo, mas disse que a fala dele seria de muita tristeza porque é militar e filho de professora, “que vão ter que cortar da própria carne neste momento”, disse ele. “O governo anterior quebrou este país. Contra os números, contra a matemática não há argumentos. E é pelos milhões de desempregados deste país, que estão passando necessidade, sem ter muitas vezes o que comer, é que precisamos aprovar esta Reforma”, lamentou o republicano.

Capitão Alberto Neto finalizou sua fala questionando o ministro Paulo Guedes e o Secretário Rogério Marinho sobre a fonte de financiamento do subsídio do sistema de capitalização e onde o governo vai aplicar os recursos previstos com as mudanças no sistema previdenciário, estimado em R$ 1,3 trilhão.

Texto: Érica Junot – Ascom Liderança do Republicanos
Fotos: Douglas Gomes 

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.