Maria Rosas promove lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Educação Básica e Alfabetização no Brasil

PRB (B) 2019_04_25-5602Viabilizar melhorias na alfabetização brasileira é algo que, para a deputada Maria Rosas (PRB-SP), está diretamente ligado com o entendimento dos desafios enfrentados por professores e alunos em sala de aula. Pensando nisso, para o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Educação Básica e Alfabetização no Brasil, ela convidou autoridades da área e parlamentares que têm em sua formação experiência no ensino.

PRB (B) 2019_04_25-5523“Existe uma frase que creio ser oportuna para este momento: ‘o povo sofre por falta de conhecimento’. Não podemos chegar aqui lançando uma frente sem entender o que é a alfabetização e como se dá esse processo. Por isso, o colegiado vai primeiro fazer com que os parlamentares conheçam e dominem o assunto da alfabetização, para então, podermos debater”, explica.

Maria Rosas defende, ainda, a importância de conhecer como o assunto está sendo visto e tratado nas esferas acadêmicas e governamentais, visando a união de forças com o intuito de avançar no tema. A republicana, que é idealizadora e presidente do colegiado, foi professora por 15 anos e é especialista em alfabetização.

PRB (B) 2019_04_25-5537O deputado Luizão Goulart (PRB-PR), tomando por base sua experiência em 17 anos como professor, listou os principais desafios. “Temos dificuldades imensas que vão desde a capacitação dos professores e má remuneração, às estruturas deficientes das escolas. Como se não bastasse, o Brasil está em primeiro lugar no ranking de violência contra professores em sala de aula”.

PRB (B) 2019_04_25-5518Convidado a debater o assunto, o coordenador Geral de Neurociência, Cognitiva e Linguística do Ministério da Educação, Renan de Almeida Sargiani, falou da importância da aprendizagem de crianças. “O que sabemos sobre o cérebro hoje é que a capacidade de se adaptar para aprender o novo é muito importante na primeira infância, período que vai do nascimento aos seis anos”. Renan, Doutor em Linguagem e Alfabetização, defende que a educação infantil não seja um espaço apenas para brincadeiras e sim, um local no qual brincar tenha sempre como objetivo a aprendizagem.

Saiba mais o Analfabetismo

De acordo com o relatório mais recente da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), divulgado em 2017, existem 758 milhões de adultos analfabetos no mundo, dos quais 115 milhões têm entre 15 e 24 anos. No Brasil o número chega a ultrapassar os 13 milhões.

Texto: Fernanda Cunha – Ascom da Liderança do PRB
Fotos: Douglas Gomes

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.