Deputado Roberto Alves solicita que ministros expliquem falhas no Cadastro Nacional de Desaparecidos

16831467826_596dd122c6_hO deputado Roberto Alves (PRB-SP) encaminhou requerimentos de informação aos Ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Mulher, Família e Direitos Humanos, solicitando explicações sobre falhas no ‘Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos’. Ambos os ministros Sérgio Moro e Damares Alves, respectivamente, têm prazo de 30 dias para responder aos questionamentos.

O cadastro está on-line na internet por meio do site www.desaparecidos.gov.br. Porém, a plataforma apresenta falhas de carregamento e está isolada, desconectada aos órgãos federais e estaduais de segurança pública, servindo apenas de cartaz virtual de crianças e adolescentes desaparecidos.

Em seu requerimento, o deputado Roberto Alves argumenta que a busca por crianças e adolescentes desaparecidos depende de um sistema integrado de informação envolvendo os sistemas de segurança pública, de saúde e assistência social da União, dos estados e municípios, para que o alerta de desaparecimento seja eficiente e as ações de busca tenham melhores resultados. O Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos, que deveria integrar as instituições, segue inoperante há cerca de dois anos.

“Não podemos admitir que o cadastro nacional continue em desuso. A busca por crianças e adolescentes desaparecidos deve ser prioridade deste governo. Como parlamentar e defensor dos direitos da infância, quero ser informado oficialmente sobre as ações que estão sendo implementadas pelo Governo Federal, para que o Poder Legislativo possa contribuir e juntos avançarmos”, destacou Roberto Alves.

Dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam que 82 mil pessoas desapareceram no Brasil em 2017. O índice de casos solucionados foi de 64,7%. A ONG Mães de Sé, que atua na mobilização social pela busca de jovens desaparecidos, estima que 40 mil crianças e adolescentes desaparecem todos os anos no território nacional.

Texto: Ascom do deputado Roberto Alves (PRB-SP)
Foto: Douglas Gomes

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.