O LÍDER

cvvvCleber Verde Cordeiro Mendes nasceu em 10 de maio de 1972, no Maranhão. Ainda criança, começou a trabalhar como auxiliar de feirante. Aos 18 anos de idade passou para o curso de matemática e, depois de formado, começou a dar aulas no Ensino Fundamental e Médio, nas escolas do município e da rede particular. A carreira acadêmica durou pouco tempo. Logo, passou em um concurso público estadual, e em seguida, aos 22 anos, foi aprovado para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Como servidor federal do órgão, Cleber Verde foi chefe de posto e gerente regional. A experiência o levou para a vida política e, aos 24 anos, foi candidato a vereador. Embora não tenha sido eleito, o maranhense recebeu quase mil votos e ficou como primeiro suplente. Nas eleições seguintes, aos 27 anos, ele foi eleito vereador, quando ingressou na Câmara Municipal de São Luís. Desde então, Cleber Verde exerce atividade política. Depois de três mandatos como vereador, está hoje no terceiro mandato de deputado federal pelo Maranhão.

A experiência no INSS deixou no parlamentar não somente a vontade de engajamento político, mas a defesa dos aposentados, que é uma de suas bandeiras. Ele é presidente da Frente Parlamentar dos Aposentados e Pensionistas, da Frente Parlamentar Mista pelos Direitos dos Despachantes Documentalistas, da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Universidades Públicas Estaduais e Municipais do Brasil, além da Frente Parlamentar de Apoio ao Pescador.

No período de 2015 e 2016, Cleber Verde ocupou o cargo de chefe da Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados (SECOM) e geriu uma equipe de quase 600 funcionários compondo uma emissora de TV, uma de rádio, um jornal impresso, um site e toda a estrutura de relações públicas da Casa. Na chefia da SECOM, a TV Câmara passou a ser transmitida pelo Youtube, sem nenhum custo.

O deputado ainda viabilizou o aplicativo Infoleg, que disponibiliza as pautas das comissões, a agenda do plenário, o quórum das sessões e o resultado das votações, também de forma gratuita. Ele é, ainda, autor do Projeto de Lei que deu origem o Dia Nacional do Evangélico, que desde 2010 é comemorado todo 30 de novembro.