Silas Câmara conduz Bancada Evangélica em reunião com ministro das Relações Exteriores

Republicano cobra posição do governo brasileiro sobre perseguição religiosa contra cristãos nos países com quem o Brasil mantém relações diplomáticas

 48052100542_ff46e2685f_o

Ao atender o convite do ministro das Relações Exteriores, Embaixador Ernesto Araújo, o deputado Silas Câmara (PRB-AM), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, e dezenas de parlamentares participaram de um debate sobre Política Externa, no Palácio Itamaraty, nesta quarta-feira (12). O encontro contou com a presença do primeiro vice-presidente da Câmara, deputado Marcos Pereira (PRB-SP).

A Frente pontuou as pautas prioritárias que estão em discussão no Congresso Nacional. Entre os assuntos mais preocupantes, destaca-se a perseguição e morte de cristãos em países do Oriente Médio. Silas Câmara argumenta que o Brasil mantém relações diplomáticas com vários países que registram altos índices de violência por intolerância religiosa.

48052101157_715cd6dea5_o“Muitas dessas nações têm representação diplomática em terras brasileiras, recebendo espaço e desfrutando de boa relação comercial. No entanto, as notícias de constante perseguição por motivos religiosos, que muitas vezes resultam em mortes de cristãos, incomodam muito os parlamentares cristãos, particularmente os evangélicos. Gostaríamos que o Executivo se posicionasse de forma firme sobre essas questões, principalmente neste momento em que o atual governo tem o temor a Deus, a família e a pátria como pilares”, disse.

O ministro concordou que esse é um tema muito sério e urgente. “Não se pode fugir dessa discussão, muito pelo contrário, ela precisa ser reconhecida. É claro que existem problemas mais complexos de perseguição religiosa que não são tão simples de resolver, mas há que se ter atuação diplomática para que tais práticas não sejam toleradas. Queremos ter um esforço sistemático e constante de interação com os senhores da Bancada Evangélica para escutar, formatar e dinamizar nossas posições. Sugerimos que os senhores sejam partícipes integrais na formação e execução dessas políticas que nos unem aqui hoje”, disse o embaixador Ernesto Araújo.

O deputado João Campos (PRB-GO) defendeu que o Brasil, pela sua importância no contexto mundial, deve se posicionar sobre a questão. “É importante ressaltar que países que não garantem a liberdade religiosa são nações que certamente não têm democracia plena, uma vez que o estado direito democrático garante o exercício desses direitos. Temos o dever de contribuir para a consolidação da democracia no mundo todo”, afirmou o republicano.

Saiba mais

De acordo com levantamento da ONG Portas Abertas, a morte de cristãos aumentou 40% em 2018. Segundo a pesquisa, de novembro de 2017 a outubro de 2018, houve crescimento de 65% no total de pessoas detidas sem julgamento, sentenciadas e presas – 3.150 cristãos – 133% nos ataques a igrejas e edifícios cristãos no período – 1.847 templos. O Oriente Médio e África são os países que detém os maiores índices desse tipo de violência. 

Por Mônica Donato (Ascom Liderança do PRB na Câmara)
Fotos: Douglas Gomes

 

 

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.