Silas Câmara critica portaria do Ministério da Economia que prejudica Zona Franca de Manaus e indústria nacional

 

Deputado Silas Câmara; Foto: Douglas Gomes

O deputado Silas Câmara (PRB-AM) participou da audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado que debateu a Portaria 309/2019 do Ministério da Economia. O republicano se mostrou contra a medida que, entre outros pontos, reduz tarifas de importação de bens de Tecnologia da Informação e Comunicações (TIC) e Bens de Capital (BK’s).

“Diminuir os impostos sobre os produtos de outros países vai desvalorizar a produção brasileira. Sou do Amazonas e penso na Zona Franca de Manaus que tem uma grande influência na produção industrial e na geração de empregos. Ela não pode ser prejudicada”, argumentou o republicano.

Silas Câmara adiantou que a bancada amazonense está trabalhando para anular a medida. “Já entramos com um Projeto de Decreto Legislativo, no dia anterior a essa audiência pública, para extinguir a portaria do Ministério da Economia. Nós, do Amazonas, estamos unidos para prosperar a Nação e manter o nosso estado de pé”, defendeu o parlamentar.

O republicano disse, ainda, que a portaria traz preocupação para todo o país. “Essa medida assusta muito, não só aos amazonenses, mas a todos os brasileiros. A forma como se está fazendo economia precisa ser acompanhada e dialogada, pois isso mexe com a bolsa de valores, com o dólar e com a vida de milhares de famílias. O Brasil tem muitas ideias dando certo, mas, infelizmente, não estão sendo levadas em consideração”, critica.

Na audiência pública os senadores aprovaram o Requerimento 85/2019, que convida o ministro da Economia Paulo Guedes para prestar informações sobre a Portaria 309.

Acompanhe a fala do deputado Silas Câmara na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), no Senado:


Texto: Thifany Batista com edição de Mônica Donato (Ascom da Liderança do PRB na Câmara)

Fotos: Douglas Gomes; Vídeo: TVSenado

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.